As diferenças entre Cibersegurança e Segurança da Informação

O advento de novas tecnologias proporciona que empresas de diversos setores maximizem o processo produtivo com a troca de informações, gerando maior lucratividade para toda a operação. Porém quanto maior o avanço e integração dessas novas plataformas, maior é a chance de acontecerem ataques cibernéticos. O roubo de informações vitais das empresas como dados bancários, nomes de colaboradores e projetos sigilosos pode impactar drasticamente o crescimento e no dia a dia das organizações. Desta forma, para manter a empresa protegida de qualquer ataque externo é necessário conhecer os conceitos de Segurança da Informação e Cibersegurança.



O que é Segurança da Informação?

O termo é usado para se referir à defesa de dados e à prática que assegura que informações sigilosas possam ser acessadas somente por seus responsáveis de direito. Em um mundo no qual várias tarefas são realizadas ao mesmo tempo e onde e-mails confidenciais podem ser enviados acidentalmente, é fundamental que exista proteção para eventuais erros.

Nesses casos, a Segurança da Informação permite construir políticas e métodos que são empregados na circulação de dados confidenciais e são controlados pelo departamento de Tecnologia da Informação (TI) de uma empresa ou corporação.


Geralmente, programas são instalados para garantir que os computadores serão utilizados somente para fins de trabalho. Além do que, é imprescindível garantir que os colaboradores não baixarão (download ) nenhum tipo de programa no computador, pois um simples bug ou malware pode colocar tudo em risco. Além disso, a Segurança da Informação também pode ser utilizada por indivíduos, principalmente em redes sociais, para proteger seus dados. Para garantir sua privacidade, é imprescindível que as pessoas possuam um bom antivírus, troquem sempre suas senhas de acesso, evitem compartilhá-las com outras pessoas e também evitem acessar suas redes usando computadores ou redes públicas. Tudo isso faz parte das propriedades básicas da Segurança da Informação, que são: confidencialidade, disponibilidade, autenticidade, integridade e legalidade.



Inaugurando um novo patamar de qualidade, a Campoy Tecnologia emerge na difícil tarefa de absorver no mercado os mais recentes avanços destinados ao nosso setor, incorporando no portfolio de soluções a Cibersegurança.

A Campoy Tecnologia, é uma revenda autorizada e comercializa produtos de Cibersegurança da Kaspersky .


Proteja sua empresa, maiores informações: fale com um de nossos engenheiros.

O que é Cibersegurança?

Por outro lado, a Cibersegurança - também conhecida como segurança da tecnologia da informação - faz parte de uma segmentação específica dentro do campo da Segurança da Informação. Ela é responsável por definir as metodologias e tecnologias que serão usadas para a proteção de dados dentro do ciberespaço. É o setor de Cibersegurança da empresa que é responsável por proteger todos os ativos digitais da corporação transmitidos por rede ou armazenados em nuvem, por exemplo.

Cibersegurança é a prática que protege computadores e servidores, dispositivos móveis, sistemas eletrônicos, redes e dados contra ataques maliciosos.

  • Segurança de rede é a prática de proteger uma rede de computadores contra intrusos, sejam eles invasores direcionados ou malware oportunista.

  • Segurança de aplicativos foca em manter o software e os dispositivos livres de ameaças. Um aplicativo comprometido pode fornecer acesso aos dados que pretende proteger. O sucesso da segurança começa na fase de projeto, bem antes de um programa ou dispositivo ser implantado.

  • Segurança de informações protege a integridade e a privacidade dos dados, tanto no armazenamento como em trânsito.

  • Segurança operacional inclui os processos e decisões para tratamento e proteção dos arquivos com dados. As permissões que os usuários têm ao acessar uma rede e os procedimentos que determinam como e onde os dados podem ser armazenados ou compartilhados se enquadram nesta categoria.

  • Recuperação de desastres e continuidade dos negócios definem como uma organização responde a um incidente de cibersegurança ou qualquer outro evento que cause a perda de operações ou dados. As políticas de recuperação de desastres ditam como a organização restaura suas operações e informações para retornar à mesma capacidade operacional de antes do evento. A continuidade dos negócios é o plano ao qual a organização recorre ao tentar operar sem determinados recursos.

  • Educação do usuário final aborda o fator de cibersegurança mais imprevisível: as pessoas. Qualquer pessoa pode introduzir acidentalmente um vírus em um sistema seguro se deixar de seguir as práticas recomendadas de segurança. Ensinar os usuários a excluir anexos suspeitos de e-mail, não conectar unidades USB não identificadas e várias outras lições importantes é vital para a segurança de qualquer organização.





Tipos de ameaças virtuais

Como os agentes mal-intencionados tomam o controle dos sistemas de computadores? Abaixo estão alguns métodos comuns usados para ameaçar a cibersegurança:


Malware

Malware significa software malicioso. Uma das ameaças virtuais mais comuns, o malware é um software que um criminoso virtual ou hacker criou para prejudicar ou danificar o computador de um usuário legítimo. Muitas vezes disseminado através de um anexo de e-mail não solicitado ou download de aparência legítima, o malware pode ser usado por criminosos virtuais para ganhar dinheiro ou em ataques cibernéticos com motivação política.

Há uma série de diferentes tipos de malware, incluindo:

  • Vírus: Um programa de replicação automática que se prende a um arquivo limpo e se espalha pelo sistema de computadores, infectando arquivos com código malicioso.

  • Cavalos de Troia: São um tipo de malware disfarçado de software legítimo. Os criminosos virtuais enganam os usuários para carregar cavalos de Troia em seus computadores, causando danos ou coletando dados.

  • Spyware: Um programa que registra secretamente o que um usuário faz, para que os criminosos virtuais possam fazer uso dessas informações. Um spyware pode, por exemplo, capturar detalhes de cartão de crédito.

  • Ransomware: Malware que bloqueia os arquivos e dados de um usuário, com a ameaça de apagá-los, a menos que um resgate seja pago.

  • Adware: Software publicitário que pode ser usado para disseminar malware.

  • Botnets: Redes de computadores infectados por malware que os criminosos virtuais utilizam para realizar tarefas on-line sem a permissão do usuário.

Injeção de SQL

Uma injeção de SQL (Linguagem de Consulta Estruturada) é um tipo de ataque cibernético usado para assumir o controle dos dados de um banco de dados ou roubá-los. Criminosos virtuais exploram vulnerabilidades em aplicativos controlados por dados para inserir código malicioso em um banco de dados através de uma instrução de SQL mal-intencionada. Com isso, eles têm acesso às informações sigilosas contidas no banco de dados.

Phishing

Phishing é quando criminosos virtuais têm como alvo vítimas com e-mails que parecem ser de uma empresa legítima pedindo informações sigilosas. Geralmente, os ataques de phishing são usados para enganar as pessoas, levando-as a fornecer dados de cartão de crédito e outras informações pessoais.

Ataques "man-in-the-middle"

Um ataque ''man-in-the-middle'' é um tipo de ameaça virtual em que um criminoso virtual intercepta a comunicação entre dois indivíduos para roubar dados. Por exemplo, em uma rede Wi-Fi não segura, um invasor pode interceptar os dados que estão sendo passados do dispositivo da vítima e da rede.

Ataque de negação de serviço (Denial-of-service)

Um ataque de negação de serviço é um ataque em que os criminosos virtuais impedem um sistema de computadores de atender solicitações legítimas, sobrecarregando as redes e os servidores com tráfego. Isso torna o sistema inutilizável, impedindo uma organização de realizar funções vitais.


Por que investir em Cibersegurança?

O principal motivo para manter investimentos na área de segurança de dados é evitar que informações confidenciais ou sensíveis ao seu modelo de negócios se tornem públicas e possam prejudicar a saúde da empresa.

Proteção do usuário final

A proteção do usuário final ou a segurança de endpoints são um aspecto crucial da cibersegurança. Afinal, muitas vezes é um indivíduo (o usuário final) que faz o upload acidental de um malware ou de outra forma de ameaça virtual para seu desktop, laptop ou dispositivo móvel.

Como as medidas de cibersegurança protegem usuários finais e sistemas? Primeiro, a cibersegurança conta com protocolos de criptografia usados para codificar e-mails, arquivos e outros dados importantes. Ela não apenas protege as informações transmitidas, mas também impede que elas sejam perdidas ou roubadas.

Além disso, o software de segurança do usuário final procura códigos maliciosos nos computadores, que depois são colocados em quarentena e removidos da máquina. Programas de segurança podem até mesmo detectar e remover código malicioso escondido no Master Boot Record (MBR) e são desenvolvidos para criptografar ou apagar dados do disco rígido do computador.

Os protocolos eletrônicos de segurança também se concentram na detecção de malware em tempo real. Muitos utilizam a análise heurística e comportamental para monitorar o comportamento de um programa e seu código para se defenderem contra vírus ou cavalos de Troia que alteram seu formato a cada execução (malware polimórfico e metamórfico). Os programas de segurança podem confinar programas potencialmente maliciosos a uma bolha virtual separada da rede de um usuário para analisar seu comportamento e aprender a melhor maneira de detectar novas infecções.

Os programas de segurança continuam a desenvolver novas defesas à medida que os profissionais de cibersegurança identificam novas ameaças e novas formas de combatê-las. Para aproveitar ao máximo o software de segurança do usuário final, os funcionários precisam ser instruídos sobre como usá-lo. É fundamental mantê-lo em funcionamento e atualizá-lo com frequência para que ele possa proteger os usuários contra as ameaças virtuais mais recentes.



A Campoy Tecnologia, comercializa produtos Kaspersky para proteger sua empresa contra Ciberataques.

Para maiores informações: fale com um de nossos engenheiros.




Entre em contato: contato@campoy.com.br

www.campoy.com.br

www.campoyblog.com.br



Parceiro tecnológico


www.kaspersky.com.br



Posts Destacados
Posts Recentes
Procure por Tags
Siga
  • Google+ Long Shadow
  • Facebook Long Shadow
  • LinkedIn Long Shadow
  • Twitter Long Shadow